quinta-feira, 29 de abril de 2010

Interior x Exterior

Estava dando um passeio em mais uma das manhãs normais de verão quando avistei aquela joaninha insuportável andando por ai e voei até um galho bem pertinho e me escondi atrás da folha para espionar aquela insinuada. Afinal, não sei onde ela achava que estava, pensava que era a rainha da floresta, a princesa da mata ou a fada das flores? Fala sério! Sim, eu sei que eu tenho um pinguinho de inveja dela. Sou uma borboleta e tenho inúmeras lindas cores, e ela com uma cor e algumas pintinhas parece ser muito mais bela do que eu, além de chamar muito mais atenção. Notei que ela parava sua sequência de rebolados de repente e cheguei mais para frente para enxergar algo. Em uma pedrinha, ela parou e respirou fundo em um momento de desagrado com algo. Eu já estava atrasada para o encontro das borboletas para umas visitas as flores do campo rosado, mas não contive minha curiosidade e resolvi encontrá-las depois no caminho. A joaninha não me fez entender os motivos de sua parada e insatisfação, mas consegui perceber algo, eu ia encontrar centenas de amigas borboletas e fazer mais um de nossos passeios encantadores e tinha certeza de que voltaria para casa muito feliz depois daquele dia. A joaninha tinha beleza, rebolado e até despertava inveja de muita gente, porém só a quem via no exterior. Na verdade, ela vivia sozinha. Seu interior era vazio e triste. Recolhi-me voando um pouco confusa, me senti metade relaxada por descobrir o quanto tenho sorte e metade triste pela joaninha.

2 comentários:

Caio disse...

Infelizmente o jardim ta cheio de joaninhas, as borboletas tem medo delas

Caio disse...

Sabia que as borboletas peidam ?
As com asinhas bunitinhas